Há um hiato entre nós
.
.
.
Na minha cabeça ecoa a sua
v o z.
Você me chama lento,
como se fosse a voz do vento.
Me abraçando, acariciando,
pedindo pra voltar…
Como se não fossemos mais
nos magoar.