“I think about dying but I don’t want to die. Not even close. In fact my problem is the complete opposite. I want to live, I want to escape. I feel trapped and bored and claustrophobic. There’s so much to see and so much to do but I somehow still find myself doing nothing at all. I’m still here in this metaphorical bubble of existence and I can’t quite figure out what the hell I’m doing or how to get out of it.” — Matty Healy

Tudo o que eu sinto é aquela vontade de ir embora
Depois de tanta chuva já deu a minha hora.
Quero me recolher, sumir com o vento, sair desse tormento,
Entregar minha alma ao céu como a escrita se faz num papel.
Me entrego ao ar, como as ondas pertencem ao mar.
Chegou o momento da minha partida, com passagem só de ida.

Há um hiato entre nós
.
.
.
Na minha cabeça ecoa a sua
v o z.
Você me chama lento,
como se fosse a voz do vento.
Me abraçando, acariciando,
pedindo pra voltar…
Como se não fossemos mais
nos magoar.

Tô querendo falar de amor faz tanto tempo, mas sempre que escrevo, logo em seguida apago. Acho que desaprendi a amar. Ou talvez a escrever. 

O amor do Sol e a Lua

Imagem

“E talvez amar seja outra coisa. É sentir-se leve e livre. É saber que o coração dos outros não lhe é devido, não lhe pertence, não lhe cabe por contrato. A cada dia você deve merecê-lo. E dizê-lo. E dizer a ele. E compreender pelas respostas que talvez seja necessário mudar. É necessário mudar. É necessário ir embora pra reencontrar o caminho…”

Garota Vudu

“Sua pele é de um claro tecido,
Todo costurado e refeito.
Muitos alfinetes coloridos
Despontam-lhe à altura do peito.

Olhos que giram como discos,
Ela possui dois belos pares.
Olhos de poderes hipnóticos:
Olhos de apaixonar os rapazes.

Rapazes que coloca em transe,
Como verdadeiros zumbis.
É o caso de um zumbi francês,
Que depois só dizia: “Oui, oui”.

Mas ela também tem uma sina
Que jamais pode ser quebrada:
Se alguém dela se aproxima
Seu coração sente as espetadas.”

Tim Burton

Cativada pelo azul

“Gostaria de viver onde o azul prevalece no céu, poucas nuvens, pouca chuva, quando chovesse eu poderia sentir o perfume do orvalho e de terra molhada. Gostaria de viver onde a paz prevalece, onde os pássaros são o meu rádio. Gostaria de viver assim, onde tudo é mais bonito.”